Cosern recupera energia suficiente para abastecer Almino Afonso por um mês com "Operação Varredura" no Oeste

Ações aconteceram no primeiro trimestre e serão intensificadas nos próximos meses em todos os municípios da região

Natal, 25 de maio de 2021

Equipes técnicas da Cosern durante “Operação Varredura” na zona rural de Baraúna, em março: fraudes desativadas em cinco fazendas

A Cosern conseguiu recuperar 414 mil kWh de energia que estava sendo desviada por meio das ligações clandestinas (o popular “gato”) na Região Oeste com as ações da “Operação Varredura” no primeiro trimestre de 2021.

Para se ter uma ideia, esse volume de energia seria suficiente para abastecer o município de Almino Afonso ou cerca de 2.350 residências durante um mês. O consumo médio de uma residência potiguar em abril foi de 176 kWh.

Entre os casos de maior repercussão, em março, a Cosern desativou, com apoio das polícias civil e militar, cinco ligações clandestinas em fazendas com plantio irrigado na zona rural de Baraúna. O responsável por uma das fazendas foi conduzido pela polícia para prestar depoimento na Delegacia de Baraúna.

Os dados são do último Balanço de Recuperação de Energia da Cosern e dão uma ideia do esforço da concessionária para coibir a prática ilegal que já fez a polícia prender seis pessoas em todo estado de janeiro até agora – número que está próximo de superar o total de todo o ano de 2020, quando oito pessoas foram presas.

De acordo com Júlio Giraldi, Superintendente de Relacionamento com Clientes da Cosern, as ações de combate às ligações clandestinas serão intensificadas até o final do ano. “Vamos investir ainda mais em tecnologia e inteligência para dificultar cada vez mais a realização desse tipo de crime”, declarou Júlio.

O gato de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a oito anos de reclusão. Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode causar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

“Nos três primeiros meses do ano, a concessionária realizou 11.768 inspeções, identificou e desativou 818 irregularidades entre fraudes, furtos e defeitos na medição”, detalha Gilmar Mikeias, Gerente de Recuperação da Receita da Cosern.

A fraude é quando o consumidor já é cliente da Cosern e manipula o medidor de energia com o objetivo de reduzir o consumo faturado. Já o furto consiste em desviar energia diretamente da rede elétrica da Cosern sem a medição do consumo e o conhecimento da distribuidora.

A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern (www.cosern.com.br).

Fotos: Cosern/Divulgação

Sobre a Cosern

Reconhecida pela Aneel como uma das três melhores distribuidoras do Brasil com mais de 400 mil clientes em qualidade de fornecimento, a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), empresa da Neoenergia, está presente nos 167 municípios potiguares, detém uma área de concessão de 53 mil quilômetros quadrados e atende 1,4 milhão de clientes (3,5 milhões de habitantes).

Em caso de falta de energia, a Cosern orienta:

  • Enviar um Whatsapp para o número (84) 3215-6001.
  • Enviar um SMS para 28116, informando apenas o número da sua conta contrato. Para facilitar, salve-a no bloco de notas do seu smartphone; ou
  • Telefonar para o 116.

DICAS DE SEGURANÇA COSERN

Não faça ligações clandestinas de energia elétrica. Além de crime, o “gato” coloca em risco a vida de quem faz e de quem está próximo. Denuncie a irregularidade de forma anônima no telefone 116 da Cosern.

 

Gerência de Comunicação

 

Paulo Araújo – Relacionamento com a imprensa

comunicacaocosern@neoenergia,com

Telefone Fixo: + 55 (84) 3215-6055

Telefone Celular: + 55 (84) 99424-9938

 

Nenhum comentário

Comentar