Publicidade

Dicas de atividades que ajudam a estimular a aprendizagem das pessoas com autismo

01As crianças com autismo se desenvolvem em um ritmo diferente na aprendizagem.
Por isso, podem precisar de algumas estratégias pedagógicas para aumentar suas habilidades e conseguir aprender de forma mais efetiva.

Temos algumas dicas de atividades  lúdicas e essas podem ajudar no processo de aprendizagem.
Algumas estratégicas e brincadeiras simples que podem ser realizadas tanto em casa, quanto na escola.
Lembrando que é importante respeitar os limites e as dificuldades de cada criança e pode ser necessário buscar ajuda de um profissional especializado para determinar qual é a atividade indicada para cada caso, respeitando os limites e graus de cada um.

Sabemos que algumas   crianças são hipersensíveis e costumam ter grande algumas dificuldades e problemas  co. determinadas cores, sons, texturas e paladares e um brinquedo deve ser sob medida para cada uma delas 
Deve-se lembrar que é comum que crianças com TEA gostarem de atividades com água, pedaços de espuma, caixas de areia e itens que envolvam balanços. Nestes casos, o brinquedo ajuda a relaxar e traz imenso prazer.

Então, pensamos em algumas dicas para ajudar nesse processo. 
02

Jogo da memória

É um jogo simples, pode ser até confeccionado de acordo com o  interesse da criança,  possibilitando assim, a motivação e interação na brincadeira.
Sempre explique as regras, de forma clara e objetiva e pergunte se a criança compreendeu.
 
Contação de Histórias

A atividade de leitura de histórias pode estimular a criatividade e imaginação das crianças com o Transtorno do Espectro do Autismo.
Trabalhe histórias que tenham sempre um objetivo,  estimule a imitação dos gestos e assim poderemos ajudar em várias  habilidades que geralmente apresentam prejuízos no transtorno.
O faz de conta é perfeito para os pequenos exercitarem a imaginação e a capacidade narrativa, em um ambiente em que se sintam à vontade para criar. A partir dessa história,  poderemos entrar em outra brincadeira, é só pedir para o seu pequeno escolher um personagem favorito da história contada e a partir daí começaremos uma entrevista com esse personagem. Com isso, estaremos estimulando a fala, brincadeira compartilhada e imaginação.
Ah, e para ficar ainda mais divertido e prazeroso, use algumas fantasias, caso a criança não tenha problemas com esse tipo de roupa. 
Outra dica, é trabalhar algum conteúdo da escola dessa mesma forma.
Já pensou quantas coisas poderão desenvolver com apenas uma brincadeira?

Quer saber mais?
Entre em contato

03

Eu sou Karythya Mayara, Psicopedagoga, graduada em Pedagogia, Pós Graduanda em Educação Inclusiva e Pós Graduanda em Transtorno do Espectro do Autismo-TEA. Sou professora de Educação Inclusiva da rede Estadual, atuo na área Psicopedagógica em Clínicas, realizo Assessorias nas escolas, palestras e oficinas. 
Contato: (84) 9 9696-6204

Nenhum comentário

Comentar