Publicidade

Mitos e Verdades sobre o AUTISMO TEA- TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO

Mitos e Verdades sobre o AUTISMO
 

00204

Compartilhe informações.

O Transtorno do Espectro do Autismo, ainda é desconhecido por muitas pessoas, e por isso ainda surgem diversos mitos sobre esse assunto. 
Graças aos estudos avançados acerca dessa tema, tem sido possível mais informações e orientações, possibilitando assim diagnósticos precoces. Sabendo que, quanto mais cedo melhor para aproveitar as janelas de oportunidades das crianças e assim, conseguirmos um bom desenvolvimento.

AS CAUSAS DO AUTISMO NÃO SÃO COMPROVADAS.

🏷Mito ou verdade?

VERDADE. O Transtorno ainda não tem causa comprovada, ou seja, não existe um fator único que, isoladamente, seja capaz de apontar sua origem. Sabe-se que pode ser decorrente de uma combinação de fatores como questões ambientais ( alimentação, uso de medicamentos e hábitos de vida), genéticas e fisiológicas do indivíduo.

TODO AUTISTA SE BALANÇA.

🏷Mito ou verdade?

MITO. Apesar de ser uma das estereotipias mais comuns nas pessoas com TEA, não é uma regra. Cada indivíduo tem suas características específicas, e com as pessoas com TEA não é diferente. 

Segue abaixo algumas estereotipias comuns no Autismo. Fique atento para conhecer e ajudar no diagnóstico precoce.

- Movimentos repetitivos das mãos em frente aos olhos;
-Andar de um lado para outro aparentemente sem propósito;
- Pulos e giros sem motivo aparente;
- Desvio de olhar nas tentativas de contato visual;

003003

É importante destacar que cada pessoa com Tea é diferente, então elas possuem suas próprias características. Lembre- se, o AUTISMO É UM ESPECTRO.

Quer saber mais?
Posso ajudar!!

Eu sou Karythya Mayara, Psicopedagoga, graduada em Pedagogia, Pós Graduanda em Educação Inclusiva e Pós Graduanda em Transtorno do Espectro do Autismo-TEA. Sou professora de Educação Inclusiva da rede Estadual, atuo na área Psicopedagógica em Clínicas, realizo Assessorias nas escolas, palestras e oficinas. 
Contato: (84) 9 9696-6204

08/10/2019 - 17:39
Nenhum comentário

Comentar