Artigo

Portaria do Futuro: tendência que promete alavancar a segurança eletrônica em condomínios

PortariaCom a promessa de oferecer mais segurança e mais economia, o sistema de portaria remota é um bom exemplo de tecnologia aplicada aos condomínios e que deve alavancar a segurança eletrônica em 2021. Tendência em países da Europa, essa inovação tecnológica ganhou as regiões Sul e Sudeste do Brasil há alguns anos, mas agora está conquistando também os nordestinos.

A portaria remota é um exemplo perfeito de impacto na vida dos condôminos e é capaz de promover, de forma positiva, uma mudança de cultura e costumes. Aos poucos, os profissionais do setor têm mostrado o quanto essa inovação tecnológica pode facilitar os processos que envolvem segurança, comunicação, eficiência e praticidade.

Com a ajuda de uma central de monitoramento, a portaria remota permite o controle de acesso de visitantes e prestadores de serviços à distância. Para que tudo isso funcione perfeitamente, o condomínio precisa contratar uma empresa especializada e investir em uma aparelhagem que consiste em câmeras de segurança, sistema de identificação de moradores e conexão de internet para que as imagens sejam transmitidas em tempo real. Com a tecnologia adquirida, um interfone virtual passa a funcionar no celular dos condôminos, comunicando sem fio com a portaria do empreendimento e/ou portaria remota.

Entre as principais vantagens deste modelo de portaria estão a segurança, a eficiência, a economia e, ainda, a redução de ações trabalhistas. “A segurança é, sem dúvida, o ponto mais forte da portaria remota, uma vez que desenvolvemos sistemas inteligentes e integrados. As portarias virtuais trazem agilidade e facilidade nas entradas e saídas de pessoas, visitantes e entregas. Isso porque tudo pode ser feito através de permissões pré-definidas pelos próprios moradores ou proprietários, como reconhecimento facial e biometria. Além de oferecer uma redução de custos, em alguns casos, de até 50%, em tempos de pandemia é essencial para evitar o contato com outras pessoas”, pontua Silvânia Melo, gerente administrativa da Personal Terceirização e Monitoramento.

NÚMEROS

No Brasil, mais de 500 mil condomínios já adotaram a tendência. Em 2019, a Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) previu uma alta de 30% no setor de portaria e monitoramento remoto para 2020. Com a pandemia, esse crescimento se consolidou e especialistas preveem que, em 2021, os números sejam ainda maiores. A pesquisa da Abese também apontou que as regiões Sul e Sudeste são as que mais concentram este serviço, sendo São Paulo a cidade com maior adesão, somando 43%. O estado é seguido por Paraná (13%), Rio Grande do Sul (9,2%) e Rio de Janeiro (8,4%).

-----------------------------------------------------------------
Juliana Manzano
Jornalista - DRT 1519 JP/RN
Nenhum comentário

Comentar