Rio Grande do Norte

Sesap, SMS Natal e UFRN disponibilizam cartilha sobre o SUS e Violência Contra Mulher

Cartilha traz informações sobre tipos de violência, canais de denúncia, orientações e a rede de atendimento no RN

RNA Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estão disponibilizando a cartilha “O SUS e a Violência Contra Mulher”. 

Destinada às mulheres, acadêmicos, profissionais de saúde e sociedade civil, a cartilha tem o objetivo de informar e evidenciar a base legal e as formas de identificação, combate, acolhimento, atendimento e notificação a fim de cada vez menos mulheres sejam vítimas de violência no estado do Rio Grande do Norte.

Em “O SUS e a Violência Contra Mulher” é possível informações sobre as formas de prevenção e enfretamento à violência; acolhimento, notificação e os canais de denúncia; orientações, encaminhamentos e protocolos; bem como, a rede de atendimento no Rio Grande do Norte. 

A violência contra mulher é qualquer ação ou conduta, baseada no gênero, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto no âmbito público como no privado. A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 presta o serviço de escuta e acolhimento qualificado às mulheres em situação de violência é possível realizar denúncias de violência contra mulher. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

A cartilha “O SUS e a Violência Contra Mulher” foi produzida de forma colaborativa pelo Grupo de Trabalho Saúde da Mulher, inserido no Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET - Saúde Interprofissionalidades UFRN);  SMS Natal; Sesap, por meio das áreas técnicas da Saúde da Mulher, Núcleo de Prevenção à Violência, Promoção da Saúde e Cultura de Paz / Vigilância de Causas Externas, GT Cultura de Paz, Diretoria de Políticas Intersetoriais e Promoção à Saúde (DPIPS), Assessoria de Comunicação; e, Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (SEMJIDH); através de uma perspectiva de trabalho interprofissional no cuidado à mulher em situação de violência.

Clique aqui e acesse a cartilha!
http://www.adcon.rn.gov.br/ACERVO/sesap/DOC/DOC000000000265029.PDF

Comentar