Trafico de droga

Traficante preso em cidade do RN tinha casa de luxo avaliada em R$ 1,2 milhão

Traficante preso em cidade do RN tinha casa de luxo avaliada em R$ 1,2 milhão Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) localizaram um patrimônio de alto padrão de Carlos Alexandre Martins Salviano, conhecido como “Ném da abolição”. Ele é suspeito de vender drogas enviadas por países vizinhos.

Na noite da última quarta-feira (5), Carlos Alexandre foi preso em flagrante depois de uma abordagem de rotina da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Canguaretama/RN. Ele foi conduzido para a sede da DEICOR, onde foi autuado por uso de documento falso, bem como foi dado cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Comarca de Nísia Floresta/RN.
 
Durante a madrugada de quinta-feira (6), policiais civis realizaram novas diligências, dando continuidade aos trabalhos investigativos. Foi localizada, na Zona Rural de São José de Mipibu/RN, na comunidade do Sítio Malhada, uma propriedade de Carlos Alexandre, avaliada, aproximadamente, em R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais). 

No decorrer da ação no local, foram encontrados várias munições de calibre 12, rádio comunicador (HT) na frequência da policia local, além de diversos documentos e anotações pessoais dele e de sua família, constatando que Carlos Alexandre é suspeito de ser um dos maiores fornecedores de drogas do Estado do Rio Grande Norte. A investigação ainda o aponta como suspeito de financiar roubos a banco, na modalidade conhecida como novo cangaço.  

Em 2018, a Polícia Civil localizou uma granja que seria no nome de Carlos Alexandre, onde era realizada a distribuição de drogas. Nesse local, foram presas seis pessoas. À época da investigação, o lugar foi avaliado em R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais).
  
A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou pelos números da DEICOR (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796.

Fonte: Portal Grande Ponto

Nenhum comentário

Comentar