Noticias

Você sabia?Qualquer cidadão pode realizar Boletim de Ocorrência (B.O.) sem sair de casa

CivilQualquer cidadão pode realizar Boletim de Ocorrência (B.O.) sem sair de casa, por meio da internet. A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN) disponibiliza uma plataforma eletrônica que pode ser acessada de forma prática. Confira o link do site:

https://www3.defesasocial.rn.gov.br/BoletimCidadao/index.jsf

Apenas as ocorrências dos crimes descritos abaixo não podem ser realizadas em casa, necessitando que o cidadão compareça a uma delegacia:

- Homicídios, latrocínios e remoções de cadáveres;
- Violência doméstica e contra crianças, adolescentes e idosos;
- Estupro, sequestro e cárcere privado;
- Roubos de veículos e de cargas;
- Casos em que haja grave violência à pessoa.

*Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOM.

Comentários

BAPTISTA COSTA
A população de Mossoró, vem sofrendo constrangimento e transtorno, quando necessita da aquisição do CARTÃO DO SUS. É notório à todos cidadãos a má vontade por parte do funcionários responsáveis pelo setor, quando solicitado sempre nos respondem, só pode ser a tarde, mesmo sem estarem fazendo nada, assim funciona também para entrega de resultados de exames, são arrogantes e prepotentes, parecem os donos da repartição. Um desserviço desse, é vergonhoso, é inadmissível ou é uma prova contundente de que os serviços públicos foram criados para não funcionar corretamente, e que parte do servidor público, não zela pelo cargo a que lhe foi confiado. Não se pode ficar à mercê ou ficarmos dependente de maus funcionários, as pessoas merecem respeito. A população pode e deve denunciar funcionários públicos que não querem trabalhar, que atendem com desprezo arrogância; altivez, soberbia. A população pede apoio, atenção e compreensão por parte das autoridades competentes, para que o servidor público tenha mais respeito e trabalhe com mais vontade, competência e capacitação para servir melhor o contribuinte, lembrando que somos nós contribuintes que pagamos os salários dos servidores públicos.

Comentar