27 de novembro de 2023 - 13:13

Morreu em Mossoró aos 93 anos Padre Sátiro Cavalcante Dantas.

No final da manhã de hoje, segunda-feira, faleceu o padre Sátiro Cavalcante Dantas, aos 93 anos de idade. O religioso teve uma piora em seu estado de saúde ontem à noite e foi internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Wilson Rosado.

O Padre Sátiro ocupou o cargo de diretor emérito no Colégio Diocesano Santa Luzia, foi reitor do Santuário de Santa Clara e desempenhou o papel de decano na Diocese de Santa Luzia de Mossoró. Sua partida deixa uma lacuna significativa nas esferas religiosa e educacional do município.

A Diocese de Mossoró expressou seu pesar por meio de uma nota divulgada em suas redes sociais:

“A Diocese de Mossoró comunica com profundo pesar o falecimento de seu decano, Pe Sátiro Cavalcanti Dantas, aos 93 anos de idade. Após um longo período de luta por sua saúde, Pe Sátiro partiu para a Casa do Pai neste segunda-feira, 27, novembro 2023, no hospital Wilson Rosado, em Mossoró- RN. Que o Bom Deus acolha em seus braços este servo fiel dando-lhe a recompensa por todo o bem que fez entre nós. Dai-lhe, Senhor, o descanso eterno e que a luz perpétua o ilumine”.

CMM

27 de novembro de 2023 - 13:00

III Seminário Vidas Negras destaca valorização do combate ao racismo

Estiveram presentes representantes de entidades educacionais, ONGs e movimentos antirracistas

(Foto: Edilberto Barros)

A Câmara Municipal de Mossoró realizou a III edição do Seminário Vidas Negras, na sexta-feira, 24 de novembro. O evento foi incluído no calendário oficial da Câmara Municipal de Mossoró pela Resolução nº 08 de 2021, de autoria da vereadora Marleide Cunha (PT) e tem como objetivo destacar a luta antirracista através de palestras, valorização da cultura negra com apresentações culturais e homenagens a personalidades que se destacam na luta contra o racismo.

Também, durante o evento, cinco personalidades que se destacam na temática de combate ao racismo receberam o Troféu Vidas Negras como reconhecimento das contribuições pela causa.

No Seminário, estiveram presentes representantes de entidades educacionais, ONGs e movimentos antirracistas, além da deputada estadual do PT, Divaneide Basílio e dos vereadores Marleide Cunha (PT), Ozaniel Mesquita (União Brasil), Paulo Igo (SD) e Omar Nogueira (Patriota).

Para a vereadora Marleide Cunha, o reconhecimento da luta antirracista deve ser constante. 

“Aprovamos resolução para que o Troféu Vidas Negras possa ser dado em reconhecimento, em qualquer solenidade desta Casa, por vereadores que queiram homenagear mulheres e homens que se dedicam à luta contra o racismo”, afirmou.

Homenageados

As cinco pessoas que receberam Troféu Vidas Negras durante a solenidade foram:

Gracy Karen, formada em administração de empresas, é empreendedora trancista e militante do movimento negro.

Paulo Cunha , secretário municipal de juventude do PT e diretor de negros e negras da União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Norte.

Luane Fernandes, formada em comunicação social com habilitação em jornalismo pela UERN, participou de projetos voltados para o cinema negro e de mulheres, levando filmes e conhecimento para as comunidades de Mossoró.

Larissa Galvão, poeta de slam e artista plástica, participou de campeonatos renomados no Brasil da poesia no estilo slam.

Luh Vieira, a primeira travesti a presidir a União Estadual dos Estudantes do Rio Grande do Norte, integrou a construção do Plano de Igualdade Racial do Rio Grande do Norte. 

Fonte: Blog Carol Ribeiro

27 de novembro de 2023 - 12:42

Morre Padre Sátiro Cavalcanti aos 93 anos

Dai-lhe, Senhor, o descanso eterno e que a luz perpétua o ilumine

A Diocese de Mossoró comunica com profundo pesar o falecimento de seu decano, Pe Sátiro Cavalcanti Dantas, aos 93 anos de idade. 

Após um longo período de luta por sua saúde, Pe Sátiro partiu para a Casa do Pai neste segunda-feira, 27, novembro 2023, no hospital Wilson Rosado, em Mossoró- RN.

Que o Bom Deus acolha em seus braços este servo fiel dando-lhe a recompensa por todo o bem que fez entre nós.

Dai-lhe, Senhor, o descanso eterno e que a luz perpétua o ilumine.

Nota do Blog – O legado deixado por Padre Sátiro o torna eterno. Meus sentimentos aos familiares, amigos, membros da Diocese de Mossoró e toda a comunidade católica.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

27 de novembro de 2023 - 11:42

Assembleia Legislativa fará audiência pública sobre a violência contra a mulher

“21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher” é o nome da audiência em referência à campanha criada pelo Conselho Nacional de Justiça

(Foto: João Gilberto)

A Assembleia Legislativa do RN, por intermédio da Frente Parlamentar da Mulher, realizará nesta terça-feira (28) uma audiência pública intitulada “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”. Esta mesma frase dá nome a uma campanha iniciada no último dia 20 de novembro – Dia da Consciência Negra no Brasil – e traz reflexões sobre as diversas formas e expressões de violência de gênero contra meninas e mulheres.

A campanha foi criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e tem como objetivo sensibilizar a comunidade em torno desta temática, reunindo ativistas, movimentos sociais e demais interessados no tema. A ação é inspirada na campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher”, que teve início em 1991, fazendo referência e homenageando as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, que foram assassinadas em 1960 na República Dominicana, vítimas de violência e tortura. 

A audiência pública será conduzida pela Frente Parlamentar da Mulher e envolverá as cinco deputadas estaduais da Casa: Cristiane Dantas (SDD), Divaneide Basílio (PT), Eudiane Macedo (PV), Isolda Dantas (PT) e Terezinha Maia (PL). A presidente da Frente Parlamentar, deputada estadual Divaneide Basílio (PT), ressaltou a importância da audiência no sentido de conscientizar a sociedade acerca dessa temática. 

“É fundamental a realização desta Audiência Pública pela compreensão da relevância desta campanha e pela sua necessidade enquanto instrumento de enfrentamento das violências de gênero e da misoginia no RN em concordância com as metas e objetivos da Frente Parlamentar das Mulheres e da Procuradoria da Mulher, ambas instituídas pela Assembleia, somando-se às diversas ações realizadas no Estado”, destacou Divaneide.

A Audiência Pública será realizada às 14h no Auditório Deputado Cortez Pereira, na sede da ALRN. Foram convidados para colaborar com o debate diversos movimentos sociais e sindicais, ativistas, representantes da Polícia Civil, Câmara Municipal do Natal, órgãos colegiados estaduais e municipais, entre outros.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

27 de novembro de 2023 - 10:30

Gutemberg Dias deixa a presidência da Redepetro

José Nilo substitui Gutemberg Dias à frente da associação de empresas de petróleo e gás do Rio Grande do Norte

Gutemberg esteve à frente da Redepetro por nove anos (Foto: assessoria)

A Redepetro RN tem novo presidente: José Nilo substitui Gutemberg Dias à frente da associação de empresas de petróleo e gás do Rio Grande do Norte. A transmissão de cargo ocorreu na quinta-feira (24), no Expocenter Ufersa, no encerramento do Mossoró Oil & Gas Expo, realizado pela Redepetro e Sebrae RN. Na vice-presidência, Ubiratan dos Santos Santo Cristie Jones. 

Presidente da Redepetro nos últimos nove anos, Gutemberg Dias lembra ter assumido a entidade, em 2015, num momento desfavorável da indústria de petróleo e gás, principalmente no onshore brasileiro (atividade em terra). Recorda que de lá para cá, a associação cresceu e acompanhou o reaquecimento do setor.

“Tínhamos 14 empresas associadas, e hoje são mais de 70”, exemplifica Dias. Além do quantitativo, ele anota que a Redepetro RN se tornou conhecida nacionalmente e, assim, assumiu protagonismo na reconstrução do onshore brasileiro, reaquecido a partir da chegada de operadores independentes em campos maduros.

Outra conquista, segundo ele, foi o Mossoró Oil & Gas Expo. “Já se diz que é o maior evento do onshore da América Latina”, comemora. Ao atribuir o sucesso da Redepetro ao trabalho coletivo dos empresários, Dias desejou sucesso à nova gestão. 

“Que a Rede continue próspera, como foi enquanto estivemos à frente, a fim de que a cadeia produtiva continue forte para manter as empresas igualmente fortes, contribuindo com o desenvolvimento socioeconômico do nosso estado”, finaliza.

União

Eleito de forma consensual, José Nilo diz que a expectativa é manter unidas as empresas que compõem a Redepetro. Essas empresas fornecem bens e serviços para a indústria de petróleo e gás. “Os problemas são diversos, e cada empresa tem sua solução, mas a meta tem que ser atuação conjunta em prol do setor”, ressalta.

A intenção, portanto, é fortalecer cada vez mais essa coesão, segundo o novo presidente. 

“Temos que estar unidos, a fim de que os obstáculos sejam superados, pois temos muito a fazer, por acreditarmos que o futuro é ainda mais promissor”, destaca Nilo.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

27 de novembro de 2023 - 10:06

Novas obras do Mossoró Realiza serão anunciadas nesta segunda-feira

O anúncio da 2ª fase do projeto acontecerá no Alto de São Manoel

(Foto: PMM)

A Prefeitura Municipal de Mossoró lançará nesta segunda-feira (27), a partir das 16h30, a segunda fase do Programa “Mossoró Realiza”. Divulgado como o maior programa de metas e investimentos da história de Mossoró, o anúncio da segunda fase acontecerá na Rua Benício Filho, no Grande Alto de São Manoel (Ilha de Santa Luzia, próximo ao Goinha Auto Som).

Toda a população e autoridades municipais estão convidadas a participar do encontro.

Serão anunciadas cerca de 20 obras para a cidade e zona rural de Mossoró, alcançando áreas como a educação, infraestrutura e mobilidade urbana, contemplando diversos bairros e comunidades rurais.

“Mossoró segue em progresso. Estamos avançando e transformando a realidade da nossa cidade. Investimento sendo aplicado para o povo, dando melhor qualidade de vida ao cidadão. Será um grande momento de anúncio de novas obras tão sonhadas pelo nosso povo”, destacou o prefeito Allyson Bezerra.

O evento também será transmitido ao vivo no canal oficial da Prefeitura de Mossoró no YouTube, a partir das 16h30.

Nota do Blog – A prefeitura não anunciou se uma prestaçao de contas da 1ª fase do projeto será realizada em algum momento.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

26 de novembro de 2023 - 21:13

Popular reage a tentativa de assalto e na troca de tiros mata um assaltante e fere o outro

O fato se deu no cruzamento das Ruas Martins Júnior com Dona Doca Duarte, ao lado da Igreja Betel no Planalto 13 de Maio em Mossoró, no início da noite deste domingo 26 de novembro de 2023.

De acordo com a PM, a vítima chegava em seu carro com a esposa, quando dois homens numa motocicleta se aproximaram e anunciaram o assalto. O popular que estava no banco de passageiro, conseguiu sair do carro e trocou tiros com os assaltantes.

Ronaldo Rallyson Araújo de Lima, 26 anos de idade, morreu no local, enquanto que o garupa, mesmo baleado conseguiu correr e deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento do São Manoel e depois transferido para o Hospital Tarcísio Maia. A PM foi até a Unidade de saúde, apreendeu uma arma de fogo que estava com o outro acusado ferido.

26 de novembro de 2023 - 15:21

Caatinga: famílias vivem da natureza no Parque Nacional da Furna Feia

Foi assim que aconteceu com cerca de 80 famílias que já passaram pelo programa de Turismo de Base Comunitária em cinco comunidades rurais de Baraúna, e seis em Mossoró

(Fotos: cedidas)

Por Carol Ribeiro para o Saiba Mais*

Leia reportagem no site de origem clicando aqui.

Luiz não sabe ler nem escrever, mas um dia resolveu criar um negócio que mudou sua vida. Decidiu plantar, num corredorzinho ao lado da sua casa, mudas nativas do bioma caatinga, Jurema e Pinhão-bravo. Descobriu por conta própria que poderia vender os espécimes. Ele nem imaginava que alguns anos depois transformaria a miúda plantação em um negócio próprio que comercializa cerca de 100 mil mudas de plantas nativas ao ano, diretamente de sua comunidade rural do município de Baraúna, na região Oeste do RN.

“Se me colocar dentro do bioma caatinga, sei dizer o nome de qualquer planta ou árvore, conheço o manejo de sementes”, se orgulha ele ao falar do que aprendeu.

Luiz Carlos trabalhava como ajudante de pedreiro quando resolveu aceitar um convite, através da ONG SOS Sertão, para um trabalho de recuperação em áreas degradadas da Furna Feia – área que se transformou no Parque Nacional da Furna Feia, de preservação ambiental, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

A rotina de plantio no Parque o levou a iniciar as plantações na sua própria casa. Depois de tentativas frustradas, buscou se aperfeiçoar, fez cursos sobre o manejo das plantas e “tomou gosto”. Conseguiu emprestado um terreno pequeno, “de 12×18”, com uma vizinha e iniciou seu primeiro cultivo.

“Quando as plantas cresceram, fui para o Google e procurei uma empresa de mudas nativas. Liguei procurando o dono”. Com a ousadia, o empresário o deu espaço. Visitou seu terreno e constatou a qualidade das plantas, propondo de pronto uma parceria. Germinava ali a possibilidade que Luiz precisava para fazer seu sonho realidade. Com brilho nos olhos, ele conta que após a saída do primeiro caminhão “não podia aguentar de felicidade” quando recebeu a primeira transferência bancária pela venda das primeiras 10 mil mudas que produziu.

“Eu nunca tinha visto tanto dinheiro, não sabia nem o que fazer com aquilo. Chamei minha mulher e não sabia nem o que dizer”, relembra com a empolgação que experimentou naquele momento.

Daí em diante, ele cresceu junto com sua produção. Conseguiu outro terreno emprestado, aumentou a plantação, fez novas parcerias, comprou os terrenos e montou seu próprio viveiro, na comunidade de Vertente, em Baraúna, às margens da RN-015, com capacidade para um milhão de mudas. Sua empresa, “Flor da Caatinga”, hoje formalizada, é filial de um viveiro sediado em Fortaleza. Entre os clientes, fornece mudas para reflorestamento para empresas como a Progel e a Mizu.

Apesar do crescimento, toda a produção é feita por ele e a esposa, com a ajuda do filho de 15 anos em um período do dia, “porque de tarde ele estuda”.

“Nossa vida mudou porque hoje temos nosso dinheirinho, podemos comer melhor, gera emprego e ajuda a natureza”, reflete.

A história inspiradora e de sucesso de Luiz não é isolada. Ele faz parte de toda uma comunidade beneficiada pela chegada do Instituto Chico Mendes na área. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) é gestor da Unidade de Conservação do Parque Nacional da Furna Feia, que abrange onze comunidades rurais nos municípios de Baraúna e Mossoró.

Comunidade

O primeiro contato de Luiz com o plantio para reflorestamento aconteceu um pouquinho antes de toda essa história. Em 2013, foi o primeiro brigadista do local e começou o manejo e produção num curso oferecido pelo Parque. “Antes eu destruía a natureza, mas em conversas com o pessoal do Instituto, entendi o zelo pelo meio ambiente e tive essa motivação”.

Foi assim que aconteceu com cerca de 80 famílias que já passaram pelo programa de Turismo de Base Comunitária em cinco comunidades rurais de Baraúna, e seis em Mossoró, que ficam no entorno da Serra, onde é localizada a área.

O Turismo de Base Comunitária (TBC) é um modelo de gestão da visitação de áreas turísticas protagonizado pela comunidade nativa, que tem a Câmara Temática de Educação Ambiental executora do Programa. Participam da Câmara Temática todas as associações de moradores e produtores rurais das comunidades arredores, além de instituições como o SEBRAE, a EMATER, a UFERSA, a UERN, o IF e as Prefeituras de Mossoró e de Baraúna.

No caso das comunidades da Serra Mossoró, no Parque Furna Feia, o projeto, que se tornou programa permanente, tem como espinha dorsal a mobilização da comunidade através de cursos que a impulsionem “não só ao turismo comunitário, mas a fazer diferença nas suas vidas, trabalhando a cultura regional, a cultura do sertanejo”, explica Lúcia Guaraldo, analista ambiental do ICMBIO e coordenadora do programa TBC.

O programa treina os moradores a receber os turistas e os incentiva a tirar o sustento da própria caatinga em torno de suas casas, com oportunidades e condições para que as comunidades possam participar ativamente da economia da região.

Assim como a produção das mudas nativas para reflorestamento do Luiz e de outros produtores, há também a produção de mel de abelha Jandaíra, bonecas de pano, bordados, arte com palha da bananeira, crochê, produtos naturais, grupos de teatro e serviços de hospedaria e alimentação.

“É gratificante fazer parte, porque gera emprego, incentiva pessoas que não tem conhecimento a chegar num nível de se envolver, é muito importante. Teve muita diferença na comunidade desde que o Parque chegou, a expectativa agora é abrir para a visitação do público”, diz Luiz.

Por enquanto, a área está aberta para turmas pré-agendadas, geralmente de estudantes, para turismo pedagógico. No entanto, 11 pontos de visitação já começaram a funcionar nas comunidades para receber o turista e expor suas produções.

Doutora do Mato

Num destes pontos estão os cosméticos e fitoterápicos naturais produzidos por Luciana Goiz.

No entanto, no caso da Luciana, não foi o ICMBio que a levou ao empreendedorismo. Foi o contrário. Seu espírito de empreendedora a transformou em capacitadora da Câmara Temática do TBC, ministrando cursos e formando mulheres para terem suas produções próprias, que inclusive recebem a marca Prendas, selo de qualidade e origem.

Para Luciana, tudo começou durante a pandemia, quando ela se mudou para a Serra Mossoró. Dona de casa e vendedora de lanches, começou a pesquisar na internet a produção de sabonetes de Aroeira, vegetação abundante no seu quintal, para amenizar a alergia que sua filha tinha a picada de insetos.

Depois de cursos online e até uma especialização na área de produtos naturais, seus ítens chegaram até o ICMBio. Foi quando recebeu convite para se integrar ao programa.

“O ICMbio foi uma maneira de levar a oportunidade para outras mulheres. Hoje tem um grupo de mais de 25 mulheres que desenvolvem trabalhos de tipologias diferentes, mas voltados para a preservação da caatinga”, ela explica.

Luciana criou sua própria marca, a “Autênticos Naturais”, e hoje vive do seu negócio. Sua produção é feita somente por ela, que cultiva as plantas em seu quintal e produz os artigos. O único problema, aponta, é a falta de água em algumas épocas.

Furna Feia

O Parque Nacional da Furna Feia é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada na Mesorregião do Oeste Potiguar, no Rio Grande do Norte. Tem uma área de aproximadamente 8.494 hectares, distribuída pelos municípios de Mossoró e Baraúna. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Criado em 2012, contribui para a conservação de 251 cavernas atualmente identificadas, sendo 208 na área da unidade de conservação e outras 43 na zona de amortecimento.

O Parque Nacional da Furna Feia tem a missão de proteger parte significativa da Caatinga. É responsável por abrigar exemplares do patrimônio espeleológico local, a exemplo da Caverna Furna Feia.

Além disso, são 105 espécies de plantas, 176 de aves, 31 de mamíferos, 11 de répteis, um peixe anual e 16 espécies de invertebrados, além de dois sítios arqueológicos.

A Unidade de Conservação ambiental também desempenha papel fundamental para a produção agrícola nos municípios de Baraúna e Mossoró, garantindo o reabastecimento dos mananciais de águas subterrâneas.

As cavernas são ecossistemas frágeis e delicados, nesses ambientes o fluxo de energia depende do ambiente externo. Nesse sentido, a população local entra como parte fundamental para preservar o meio ambiente e a natureza lhes fornece os meios de ganhar a vida.

*Essa reportagem faz parte do projeto “Saiba Mais de perto”, idealizado pela Agência SAIBA MAIS, e financiado com recursos do programa Acelerdo Negócios Digitais, do ICFJ/Meta e apoio da Ajor”.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

26 de novembro de 2023 - 15:03

Coletivos independentes movimentam a sétima arte em Mossoró

Mossoroenses estão ressignificando a produção cinematográfica em Mossoró através de coletivos independentes

(Foto: cedida)

Por Carol Ribeiro para o Saiba Mais*

Leia matéria no site de origem clicando aqui.

Reconhecida como a capital da cultura do Rio Grande do Norte, Mossoró tem uma história pulsante e embora já tenha incluído nessa trajetória mais de 12 salas de cinemas ao longo das décadas, passou por períodos de deserto nesta área. De 1908 até a chegada da televisão, e do videocassete posteriormente, a cidade acompanhou a época de ouro do cinema vivida no país e no mundo. Hoje, em outro contexto e cenário, a sétima arte vem ressurgindo não só para consumo. Mossoroenses estão ressignificando a produção cinematográfica em Mossoró através de coletivos independentes, que têm a paixão como principal motor para a realização audiovisual.

Para o cineasta potiguar Plínio Sá, é justamente da profusão artística mossoroense que nasce a produção local. “Mossoró tem dança tem teatro, artes plásticas, músicos. O audiovisual é o complemento, a junção de tudo isso”.

São pelo menos cinco coletivos formados por jovens dispostos a articular o audiovisual na cidade e que já representaram a capital do Oeste Potiguar em festivais nacionais e internacionais e vêm movimentando a cena local com a realização, desde 2021, de um festival de cinema. Buraco Filmes, Cafundó de Gente, Brucutus, Crias e o Coletivo Audiovisual Improvisado.

Fruto da união de cinco jovens vindos do teatro para a produção audiovisual, o “Coletivo Audiovisual Improvisado” foi criado em 2023. O grupo trabalha, atualmente, na produção de um curta-metragem, o “Second Time”, que poderá, além de participar de festivais, ser lançado na internet, conforme explica um de seus criadores, Halefy Brito.

Já Anderson Zero, um dos formadores do “Coletivo Brucutu”, outro grupo recente, formado em 2023, acredita que é possível contar histórias em Mossoró para além do Cangaço, com ficção científica, comédia ou drama. Participante de edição do Fórum Nacional do LabMais do Sesc – projeto de onde se originou o coletivo -, em Petrolina/PE, Anderson fala com orgulho e emoção sobre onde conseguiu chegar em tão pouco tempo, exibindo curtas de 1 minuto Brasil afora.

“Era uma paixão meio platônica. Eu não tinha noção de que eu conseguiria produzir cinema em Mossoró. Participar do Fórum me abriu portas para conhecer também a realidade de diversos jovens no Brasil. E foi a primeira vez que viajei de avião. Então, da realidade que venho, filho de pai padeiro, mãe empregada doméstica, conseguir viajar para outro estado para ser painelista de um fórum nacional não é uma realidade que se faz presente constantemente”, explica o jovem que pretende, um dia, viver do cinema.

História

Essa nova realidade audiovisual mossoroense começou por volta de 2008, através da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). As professoras Edileusa Martins e Ana Lúcia Gomes chegaram em Mossoró junto com o curso de Comunicação Social da instituição e trouxeram projetos de audiovisual através de editais, na área documental, que formaram os primeiros realizadores locais e deram o ‘start’ no novo significado do cinema mossoroense.

A diretora de audiovisual Wigna Ribeiro vem dessa época. Com um grupo de amigos formou o “Coletivo Buraco Filmes”, embora recente, o mais antigo de Mossoró, já responsável pela produção de dois longas-metragens, duas séries e quatro curtas-metragens.

Incentivos

De 2014 até 2019, o Buraco Filmes produziu “na raça”, sem incentivo nenhum, “fazendo sessões do próprio bolso para levantar a própria grana para o próximo projeto”, como explica Wigna. Entretanto, de 2019 para cá, passou a produzir só com prêmios e editais.

Na cidade que tem o teatro musical como maior tradição, as perspectivas de incentivos para o audiovisual são boas.

“Não conseguimos levantar uma obra de qualidade sem que a equipe seja minimamente paga. A meu ver, a Lei Paulo Gustavo (lei federal de financiamento ao setor cultural) vai mudar a situação, vai movimentar o setor e a economia criativa da forma com que ela tem que ser de verdade, com os membros pagos de forma digna”, avalia Wigna.

Plínio Sá, um dos criadores do Cafundó de Gente, concorda e esclarece que produtores precisam ter consciência que um edital contempla toda uma rede de produção, e disso depende a qualidade técnica das produções.

“É feita a distribuição de pequenos valores como se a sensação de muitos contemplados fosse fazer a indústria do audiovisual funcionar, mas pelo contrário, se oferece três ou quatro mil para uma pessoa produzir pelo celular. Só que a qualidade técnica não vai ter um aporte. Nesse valor, a gente vai apenas colocar no youtube. A gente vai fazer essa obra competir em outro festival que provavelmente vai ter muitas qualidades técnicas? Como conseguir contemplar as diversas funções dentro de uma obra audiovisual?”, ele questiona.

“Já viajei o Brasil visitando e estudando cinema, e o que a gente faz em Mossoró não deixa a desejar, se a gente implementar valores e orçamentos muito melhores nos projetos, tende a melhorar ainda mais e quem sabe transformar Mossoró num polo”, complementa Wigna.

(Foto: cedida)

Festival de Cinema de Mossoró

Foi com essa perspectiva que surgiu o Festival Alternativo de Cinema de Mossoró, o Facim.

Plínio conta que se questionou sobre a ausência de oportunidades de exibição da sua produção audiovisual e de colegas em Mossoró. Idealizado pelo Cafundó a partir de 2019, foi em 2021 que o Facim foi executado pela primeira vez, para “levar o audiovisual para a população mossoroense, para as periferias”.

“O maior objetivo é tentar inserir esses artistas, tentar estimular a produção em Mossoró. Tivemos filmes do pais inteiro. O nosso festival é aberto ao nacional, mas o nosso objetivo é estimular cada vez mais a produção mossoroense. Eu entendo que articulando isso aqui, podemos tornar Mossoró um polo do audiovisual no Rio Grande do Norte e quem sabe no Nordeste. Quanto mais a gente tiver essa movimentação, mais o olhar fica voltado para Mossoró, mais forte fica o movimento”, explica o cineasta.

“Juntos podemos ter mais voz que sozinhos. A classe aumentando tem efeitos muito positivos”, diz Wigna.

A realizadora audiovisual Luiza Gurgel apoia: “Por que não fazer cinema em Mossoró? Há ideias criativas. O movimento serve também para desmistificar a ideia de que não se pode fazer cinema no interior potiguar, nordestino. É um movimento progressivo e subversivo para quebrar paradigmas”.

*Essa reportagem faz parte do projeto “Saiba Mais de perto”, idealizado pela Agência SAIBA MAIS, e financiado com recursos do programa Acelerando Negócios Digitais, do ICFJ/Meta e apoio da Ajor”.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

26 de novembro de 2023 - 14:03

Tibau: Estudantes participam da maior feira de ciências do mundo

Os bons resultados chamaram a atenção dos professores que analisaram o trabalho no Rio Grande do Sul

(Foto: cedida)

Por Carol Ribeiro para o Saiba Mais*

Leia matéria no site de origem clicando aqui.

As jovens Alice e Mayara tinham 16 e 17 anos, respectivamente, quando perceberam que poderiam reutilizar resíduos naturais acumulados na praia de Tibau, cidade litorânea do Rio Grande do Norte de pouco mais de 4 mil habitantes, para reduzir índices de poluição nos oceanos. Elas só não imaginavam que um trabalho de feira de ciências da escola pública onde estudavam as daria possibilidade de participar da maior feira de ciências do mundo, nos Estados Unidos.

Alice Kerouly e Mayara Louise, estudantes da Escola Estadual Rui Barbosa, tiveram o trabalho “Sea Sponge” classificado para a Feira de Ciências do Semiárido Potiguar, que reúne os trabalhos científicos dos estudantes da educação básica do Rio Grande do Norte,realizados em 2022.

Premiadas em 2º lugar, elas obtiveram credenciais para participar da Mostratec, a maior mostra internacional de ciência e tecnologia da América Latina, no Rio Grande do Sul, em 2023. Com viagem custeada pela 12ª Diretoria Regional de Educação e Cultura do RN, do Governo do RN, lá as estudantes alcançaram mais uma vez a segunda colocação na categoria Ciências Ambientais, título que as credencia a participar da International Science Engineering Fair (ISEF), a maior feira internacional de ciências para estudantes da educação básica do mundo, em Los Angeles, nos Estados Unidos, em 2024. 

Sea Sponge

No trabalho, que só pelo título já se propõe internacional, as jovens identificam que qualquer tipo de derramamento de óleo nos oceanos é catastrófico. O Brasil produz 9 bilhões de litros de óleo por ano, sendo 1/3 para óleos comestíveis. Estima-se que pouco mais de 1% dessa produção é reciclada, resultando em cerca de 200 milhões de litros de óleo mensalmente descartados no meio ambiente.

Com um litro de óleo descartado de forma incorreta, há a contaminação de 25 mil litros de água em uma superfície de 100 m2. Em contato com a água do mar, o óleo forma uma película que impede a penetração dos raios solares e como consequência a morte dos peixes e algas.

Além disso, elas perceberam que o exoesqueleto, ou a casca do camarão, também é descartado de forma incorreta e gera um novo problema ambiental, já que é um material insolúvel e de difícil decomposição. No entanto, unido à fibra do coco, material de baixo valor agregado, biodegradável e abundante no litoral, poderia dar luz à solução de parte da poluição marítima.

Com a casca do camarão e a fibra do coco, as meninas criaram três espécies de “filtros” para a água do mar, uma rede, uma boia e uma peneira. A rede, protótipo que obteve maior índice de retenção da poluição, alcançou percentual de 98,2%. Os demais também foram satisfatórios, com 92% e 72,5%.

Rio Grande do Sul e Los Angeles

Os bons resultados chamaram a atenção dos professores que analisaram o trabalho no Rio Grande do Sul.

“O que mais chamou a atenção foi a observação do problema do cotidiano e da nossa realidade em Tibau. Nós procuramos um problema local”, disse Mayara.

A professora orientadora do trabalho, Yandra Mota, vê não somente a preocupação ambiental, mas também social do trabalho, ao observar o prejuízo aos pescadores causados pelo derramamento de óleo, e pelo descarte incorreto dos resíduos naturais.

“Foram dias difíceis de feira, cansativos e com dificuldades, mas ao subir naquele palco, em meio a 785 projetos, de 15 países diferente, na maior feira de ciências da América Latina, recebendo a medalha de segundo lugar e a credencial para a maior feira de ciências do mundo, afirmo que o maior dos sentimentos foi a gratidão”, descreveu Alice.

Dentre as dificuldades apontadas, a xenofobia foi, para as duas, a maior delas. “Falta de aceitação da nossa cultura nordestina, olhares e comentários”, disse Alice.

O fato de serem duas mulheres num ambiente predominantemente masculino não as afetou. “Pouco a pouco estamos ocupando espaço. A ciência é uma área masculina, mas pouco a pouco estamos buscando ter nosso direito, estamos chegando no lugar que merecemos. Possível através de muito esforço. É um sonho realizado”, pontuou Mayara.

*Essa reportagem faz parte do projeto “Saiba Mais de perto”, idealizado pela Agência SAIBA MAIS, e financiado com recursos do programa Acelerando Negócios Digitais, do ICFJ/Meta e apoio da Ajor”.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

25 de novembro de 2023 - 17:50

Ex-presidiário é baleado no Santa Helena e morre na Unidade de Pronto Atendimento do Santo Antônio

Design sem nome – 1

Wemerson Ferreira Pereira, “Correria”de 20 anos de idade foi baleado na cabeça e ainda chegou a ser socorrido por familiares, para a Unidade de Saúde do bairro Santo Antônio, mas não resistiu. O crime foi registrado no início da tarde deste sábado 25 de novembro de 2023, no Loteamento Santa Helena em Mossoró no Rio Grande do Norte.

Informações que um homem em um carro branco chegou e teria mandado uma pessoa chamar Wemerson e quando ele saiu foi alvejado com vários tiros.

De acordo com a polícia, a vítima já passou pelo sistema prisional, mas no momento não devia mais nada a justiça. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

O corpo será removido do necrotério da UPA para o IML do Itep onde passará por exames de necrópsia. A DHPP vai investigar o crime. Mossoró chega aos 82 homicídios em 2023.

25 de novembro de 2023 - 11:10

Elba Ramalho estará em projeto da Fecomércio para fomentar o comércio de rua na capital

Com vasta programação, iniciativa prevê atividades entre 13 e 23 de dezembro, com intervenções artísticas no Alecrim, Cidade Alta e Praça Cívica

(Imagem: divulgação)

Fortalecer o comércio de rua na Cidade Alta e no Alecrim, tendo a cultura como vetor. Esse é um dos focos do projeto Brilha Natal Fecomércio, promovido entre os dias 13 e 23 de dezembro, com ações diversificadas que envolvem estímulo às promoções, shows, gastronomia, intervenções artísticas, iluminação natalina e campanha publicitária.

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, destaca que a ação é desdobramento da campanha “Compre de quem tá perto”, lançada no ano passado, e que tem foco na valorização das empresas instaladas no estado.

“O final do ano movimenta a economia e queremos impulsionar o Comércio e os Serviços, promovendo ativações nos bairros comerciais históricos da cidade, contribuindo com o fortalecimento dessas regiões. Além disso, na Praça Cívica, iremos reunir alguns dos nossos principais serviços de forma gratuita à população. Um verdadeiro presente para a nossa cidade”, afirmou.

Programação

Celebrando o nascimento de Luiz Gonzaga, em 13 dezembro, uma grande programação abrirá o evento. Em parceria com a Prefeitura do Natal, haverá apresentação da Orquestra Sinfônica da UFRN, que convida o pernambucano Maestro Forró e convidados.

Um show da cantora Elba Ramalho em um trio elétrico estacionado ao lado da Praça Cívica fecha o primeiro dia do Brilha Natal Fecomércio. A artista paraibana comandará um espetáculo entoando seus principais sucessos.  

 Ao longo de toda a programação, serão mais de 70 intervenções gratuitas à população, nas mais diversas linguagens, como música, artes cênicas e literatura, nos três polos de atuação do projeto, que contarão também com um trenzinho natalino fazendo a integração entre o Alecrim e a Praça Cívica.

Além disso, na Praça Cívica, haverá um Festival Gastronômico do Senac, com oficinas, aulas-show e degustações diárias. Feira de Artesanato, Espaço Infantil, Praça de Alimentação, Vacinação e Arrecadação de Alimentos para o Programa Mesa Brasil Sesc também compõem a programação neste polo.

O evento é uma promoção do Sistema Fecomércio RN, Sesc e Senac, com apoio da Prefeitura do Natal, Banco do Brasil, Unimed Natal, Associação Viva Centro e Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim – AEBA.  A ação também conta com suporte operacional da Polícia Militar do Rio Grande do Norte.

Clique aqui para a programação completa.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

25 de novembro de 2023 - 11:04

MST realiza festival de música em Natal; veja programação

A programação musical conta com apresentações locais e nacionais, será gratuita e aberta ao público

(Imagem: divulgação)

O “Festival do MST: por Terra, Arte e Pão” chega na cidade de Natal (RN) nos dias 30 de novembro, 1 e 2 de dezembro de 2023 com extensa programação musical.

festival faz parte da primeira Feira Potiguar da Agricultura Familiar e Economia Solidária que é uma realização do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, executada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (SEDRAF-RN).

“O MST se opõe ao avanço do uso de agrotóxicos, com uma produção diversificada e saudável em seus 40 anos de experiência na luta contra o agronegócio. Nossa programação dialoga com isso a partir das feiras com produtos da agricultura familiar camponesa, exposições, comidas regionais, espaços formativos e shows com grandes artistas locais e de renome nacional”, afirma Matheus Mendes, do Coletivo de Cultura do MST.

O Festival faz parte, junto com diversas outras atividades realizadas desde o começo deste ano de 2023, das comemorações do aniversário dos 40 anos de existência e resistência do MST, a se completar em janeiro de 2024.

O Festival já passou por Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Maceió (AL), mas segue com uma ampla agenda até o próximo ano. Estão previstos Festivais ainda em João Pessoa (PB), Brasília (DF), Recife (PE), Fortaleza (CE), Salvador (BA), Curitiba (PR) e Belém (PA).

PROGRAMAÇÃO OFICIAL

QUINTA- FEIRA (30/11)

– Asé Delas

– Fuxico de Feira convida Cínthia

– Zé Hilton

– Jarbas Acordeon

– Projeto Mulheres da Terra (Tiquinha Rodrigues, Isaar e Luana Flores)

– Cátia de França

– Juliana Linhares

SEXTA-FEIRA (01/12)

– Trio Trancelim

– Val Santos e Zé Pinto – MST

– Messias Paraguai

– Cida Lobo

– Academia da Berlinda

– Nação Zumbi

– Dj Samir

SÁBADO (02/12)

– Sulla

– Forró do Severo

– SouRebel

– Aiyra convida Fúria Negra

– Odair José

– Santana, o cantador

– Karina Buhr

Local: Centro Administrativo do Estado (Lagoa Nova)

A partir das 15h

Fonte: Blog Carol Ribeiro

25 de novembro de 2023 - 09:13

Jovem encontrado morto boiando nas águas do Rio Mossoró é identificado no Instituto de Medicina Legal do Itep

O copo de José David Oliveira da Silva, “Sepacolzinho“, morador do bairro Alto da Conceição em Mossoró, foi reconhecido por seus familiares que comparecerem ao órgão pericial no bairro Aeroporto. O jovem foi assassinado e jogado dentro do Rio Mossoró, na região entre a Comunidade do Pirrichil e o bairro Ilha de Santa Luzia em Mossoró.

A família não sabe a que atribuir o assassinato do jovem e já o procurava há cerca de cinco dias. A Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) vai intensificar a investigação para tentar elucidar o crime.

24 de novembro de 2023 - 19:17

Potigás é mais uma vez premiada na categoria Responsabilidade Social

Esse é o segundo prêmio, em 2023, que a Potigás recebe nessa categoria

A Companhia Potiguar de Gás (Potigás) recebeu o prêmio de Responsabilidade Social no 2º Fórum LIDE de Energia, realizado na manhã desta sexta-feira, 24, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. No evento, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais do RN, empresas e lideranças relacionadas em 25 categorias dos setores de energia, petróleo e gás foram homenageados.

Esse é o segundo prêmio, em 2023, que a Potigás recebe nessa categoria. Em maio, no Dia Mundial da Energia, a empresa venceu a votação do Líderes da Energia, promovido pelo Grupo Mídia, realizado em São Paulo.

A diretora-presidente da Potigás, Marina Melo, destacou a importância do aumento do investimento na Cultura e no Esporte do Rio Grande do Norte.

“Esse é mais um reconhecimento que recebemos pela política de responsabilidade social adotada pela Potigás através do edital ‘Natural como fazer o bem’ que está consolidado. Esse ano recebemos 115 inscrições, um recorde entre todas as edições. Através das leis estaduais de incentivo, aumentamos em quase 500% o aporte de recursos aos projetos, resultando num apoio ainda mais efetivo a projetos sociais, culturais e esportivos no nosso Estado. É mais uma contribuição que a Potigás dá para o desenvolvimento do RN”, afirmou.

O 2º Fórum LIDE de Energia ainda contou com a palestra “Novos mercados para o setor energético do RN”, ministrada por Hugo Fonseca, coordenador de Desenvolvimento Energético do Estado.

A diretora-presidente da Potigás foi uma das representantes dos homenageados e destacou a importância do gás natural na transição energética. “O gás natural é o combustível da transição energética, ambientalmente sustentável e que garante a estabilidade do sistema. E a Potigás está investindo na infraestrutura do nosso estado para expandir ainda mais o setor. Serão mais de R$ 50 milhões nos próximos três anos, sendo R$ 26 milhões para levar o gás natural para a região salineira através do Polo Gás Sal”, destacou.

Responsabilidade Social

Em 2022, os recursos do Edital Natural Como Fazer o Bem passaram de R$ 120 mil para R$ 700 mil através da adesão à Lei Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo e ao Programa de Incentivo RN+ Esporte e Lazer Professor Sebastião Cunha. A edição 2023/2024 do edital está na fase da seleção dos projetos.

*Com informações da Assecom/RN

Fonte: Blog Carol Ribeiro

24 de novembro de 2023 - 17:47

Veja como ficará o trânsito em Mossoró para o lançamento da “Estação Natal”

A Secretaria de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (Sesdem) realizará intervenções nas proximidades do evento

Condutores de veículos que costumam circular pela avenida Rio Branco, proximidades da Estação das Artes Elizeu Ventania, deverão ficar atentos às mudanças no trânsito que ocorrem a partir das 17h deste sábado, 25.

A medida necessária em virtude do lançamento da “Estação Natal”, que será realizada pela Prefeitura de Mossoró, na Estação das Artes, a partir das 17h.

“O trânsito sofrerá intervenções pontuais, que é justamente nas laterais da Estação das Artes, na avenida Rio Branco. Vamos ter um desses lados reservados para o ônibus do transporte coletivo, que será gratuito. A intervenção acontece a partir da rua Augusto Severo até a rua Dr. João Marcelino. Então, a partir das 17 horas, já fique atento que esses locais vão receber essas intervenções”, orientou o diretor de Mobilidade Urbana do município, Luís Correia.

As ações serão necessárias para a realização do evento e garantir a segurança das pessoas. A equipe dos agentes de trânsito estará disponível para contribuir no controle de tráfego e no auxílio dos motoristas no direcionamento de rotas alternativas.

*Com informações da SECOM/PMM

Fonte: Blog Carol Ribeiro

24 de novembro de 2023 - 17:34

Uern conquista TV Educativa e passa a compor a Rede Nacional de Comunicação Pública

A concessão do canal aberto de Rádio Educativa da Uern será publicada no próximo lote de outorgas, junto com outras universidades estaduais e municipais que manifestaram interesse

📷 Lucas Leffa/Secom-PR

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) terá um canal público de TV educativa. O convênio com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República foi assinado nesta quinta-feira, 23 de novembro, em Brasília.

Cumprindo agenda institucional, a reitora Cicília Maia participou da assinatura do convênio junto com o Ministro das Comunicações, Paulo Pimenta. Com a oficialização, a Uern passa a compor a Rede Nacional de Comunicação Pública (RNCP).

“Esta é uma excelente notícia para nossa região. Assumimos o compromisso de democratizar a comunicação com conteúdo audiovisual educativo e de qualidade. Buscávamos esse sonho há muito tempo e conseguimos realizar”, afirmou a reitora Cicília Maia.

A assinatura contou com a presença do presidente da Associação Brasileira de Reitoras e Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem), Odilon Máximo. Na oportunidade, foi apresentado ao ministro Paulo Pimenta o potencial das instituições públicas de ensino superior estaduais e municipais e a importância da parceria que será firmada entre as instituições e a EBC para funcionamento de emissoras de rádios e TVs em seus territórios.

A concessão do canal aberto de Rádio Educativa da Uern será publicada no próximo lote de outorgas, junto com outras universidades estaduais e municipais que manifestaram interesse.

Pelo modelo adotado, a EBC recebe autorização do Ministério das Comunicações para gerir os canais públicos de comunicação e, por meio de acordo de cooperação técnica, a EBC autoriza a Uern a gerenciar as emissoras. 

Após essa etapa burocrática, Uern e EBC iniciarão os trabalhos para garantir a implantação e funcionamento das emissoras, que devem ocorrer até o final de 2024. O próximo passo é a busca de recursos para garantir a implantação dos estúdios, com compra dos novos equipamentos necessários.

*Com informações da Agecom/Uern

Fonte: Blog Carol Ribeiro

CMM

23 de novembro de 2023 - 19:25

Em nota, vereador Pablo Aires defende apuração e nega abusos

O vereador é alvo de inquérito do Ministério Público do Trabalho que apura denúncias de assédio moral contra assessores de seu gabinete na Câmara Municipal

Após a publicação do inquérito aberto, Pablo Aires (PSB) se pronunciou sobre os fatos. Confira a nota:

O vereador Pablo Aires informa à sociedade, que confia nas Instituições para que os fatos que envolvem seu nome, sejam apurados e a verdade seja estabelecida. O vereador informa ainda que nunca houve e não admite nenhuma prática abusiva em seu gabinete. Sobre a chefia, ele afirma que a função é desempenhada por uma profissional de Gestão de Recursos Humanos, qualificada, com mais de 10 anos de experiência. Para finalizar, o vereador afirma que está à disposição.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

CMM

23 de novembro de 2023 - 18:49

MP do Trabalho abre inquérito contra Pablo Aires

Do Blog Carlos Santos: O gabinete do parlamentar na Câmara Municipal de Mossoró apresenta alta rotatividade de assessores

Pablo Aires enfrenta mais problemas em seu gabinete e mandato | 📷 Edilberto Barros)

O Ministério Público do Trabalho (MPT) instaurou Inquérito Civil para apurar supostos casos de assédio moral e outras irregularidades como perseguição e ameaça de demissão no gabinete do vereador mossoroense Pablo Aires (PSB).

O procurador vinculado à Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região, Afonso de Paula Pinheiro Rocha, assinou a portaria inerente à investigação, sob o número 208.2023.

Além de Aires, a chefe de gabinete Virgínia Torres é envolvida na apuração, “para adoção de eventuais medidas judiciais e extrajudiciais.”

A portaria é datada do último dia 13.

O gabinete do parlamentar na Câmara Municipal de Mossoró apresenta alta rotatividade de assessores. Nos últimos meses, cerca de cinco deles acabaram exonerados.

Há cerca de um mês, o vereador esteve envolvido em polêmica com entidade ligada à causa animal (uma de suas bandeiras de luta), gerando profundo desgaste, devido sérias denúncias contra ele.

Fonte: Blog Carol Ribeiro

23 de novembro de 2023 - 18:36

Duas pessoas são presas no RN durante operação nacional contra abuso infantil

Por g1 RN

Duas pessoas foram presas em flagrante no Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (23), durante uma operação nacional contra abuso sexual de crianças. A ação é comandada pela Polícia Federal.

Segundo a PF, três mandados de busca e apreensão foram cumpridos – dois em Natal e um em Mossoró– fruto de investigações conduzidas pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos da PF (DRCC).

Durante as ações, foram realizadas duas prisões em flagrante, com apreensão de diversos dispositivos eletrônicos, como computadores e celulares.

Operação Harpia cumpriu, simultaneamente, mandados de busca e apreensão em 24 estados e no Distrito Federal. Às 9h, havia 47 mandados de busca e apreensão cumpridos e 27 pessoas presas no país, segundo a corporação.

“A operação nacional almeja a prisão de ofensores sexuais de crianças e o resgate de vítimas, gerando um maior impacto social e consequente atenção para a ocorrência desse tipo de delito”, informou a PF.

O trabalho partiu da investigação iniciada na Diretoria de Combate a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, onde foi realizada a análise de notícias de crimes relacionadas ao abuso sexual infantojuvenil on-line.

Relatórios de análise foram produzidos para que as unidades regionais da PF dessem prosseguimento às investigações.

Os investigados poderão responderão pelos crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de material de abuso sexual infantil e estupro de vulnerável.